Frases de para-choques de caminhão

Frases que caminhoneiros pintam nos para-choques de seus caminhões, sendo geralmente humorísticas, ou contendo lições de moral, revelando  devoções, ou mostrando  de forma sucinta sua visão do mundo e da vida, em uma verdadeira “filosofia de estrada”.

Exemplos:

A calúnia é como carvão, quando não queima, suja.

A coisa é mansa, mas atropela.

A cólera não aceita a presença da razão.

A culpa é minha, e eu coloco em quem quiser.

A diferença entre um credor e um devedor é que o primeiro tem memória melhor.

A esperança é o sonho do homem acordado.

A estrada é o meu lar.

A luz dos teus olhos ilumina o meu caminho !

A melhor maneira de lembrar sempre do aniversário da mulher é esquecê-lo uma vez.

A mulher foi feita da costela, imagina se fosse do filé.

A mulher ri quando pode e chora quando quer.

A saudade é companheira de quem não tem companhia.

A tua inveja é a minha felicidade.

A velocidade que emociona é a mesma que mata.

A vida começa aos 40 anos, e a morte aos 80 kms.

A vida é como um dado: tem pontos marcados.

A vida é dura pra quem é mole.

A vida é um barato, o povo é que acha caro.

A vida só tem uma porta de entrada, mas várias de saída.

Alegria de poste é estar no mato sem cachorro

Algumas derrotas preparam-nos para grandes vitórias

Amor e dinheiro não querem parceiro.

Amor sem beijo é como macarrão sem queijo: não tem graça.

Ando todo arranhado, mas não largo minha gata.

Antes causar inveja do que dó.

Antes de apontar os defeitos do outro, conte até dez… dos seus.

Antes de falar de mim, pensa no teu passado.

Antes de ferir meu coração, lembre-se de que você está dentro dele

Antes eu sonhava, agora nem durmo mais.

Balanceia mas não cai.

Bata, mas não entre.

Bater por trás é covardia.

Batida… só de limão.

Bebeu, bateu, morreu.

Beleza é isca, casamento é anzol.

Burro não amansa, acostuma.

Cada escola que se abre é uma cadeia que se fecha.

Cada estrada tem seu barranco, cada mulher, seu encanto

Calúnia é como carvão, quando não queima, suja.

Caminhão é como soutien, só usa quem tem peito.

Carinho de mulher feia é dentada.

Carona só de saia curta.

Casamento é como pneu, quando enche estoura.

Casei-me com Maria, mas viajo com Mercedes.

Chifre e dente só doem quando nascem.

Ciúme eu teria se amor eu tivesse.

Com Deus no meu caminho eu chego.

Com os poderes da Virgem vou e volto.

Com quatro rodas rodando ganho a vida viajando.

Como é difícil se livrar de uma mulher fácil.

Confiança não se dá nem se empresta, conquista-se.

Coração alheio é terra em que ninguém anda.

Coração e motor sem faísca não pega.

Corro menos para te ver mais.

Cuidado, Fominha, já tem viúva demais!

Deus cura, o médico apresenta a conta.

Dinheiro e mulher bonita só vejo na mão dos outros.

Direito tem quem direito anda.

Dirijo com cuidado para não deixar chorando quem me espera sorrindo.

É fácil falar de mim, difícil é fazer o que eu faço.

Em cima de quatro pneus cheios, um coração vazio.

Enviuvei, casei com a cunhada para economizar a sogra.

Eu sou U 1000 D.

Existo porque insisto.

Feliz foi Adão, não teve sogra nem caminhão.

Fracassar é triste. Mais triste é não tentar vencer.

Mais perigoso do que cavalo na estrada é um burro no volante.

Malandro é o cavalo marinho, que se faz passar por peixe pra não puxar carroça.

Malandro é o sapo que casa e leva a mulher para o brejo.

Marido de mulher feia tem raiva de feriado.

Minha carteira é igual cebola. Toda vez que eu abro eu choro.

Moro na estrada, passeio em casa.

Mulher, motor e arma só se for de primeira mão, senão dá confusão.

Na estrada da vida não tem acostamento.

Na estrada da vida, o passado é contramão.

Na subida, paciência; na descida, dá licença.

Não existe árvore que o vento não tenha balançado.

Não me acompanha, que eu não sou novela.

Não me inveje, trabalhe.

Não mexe com quem está quieto!

Não tenho tudo que amo, mas amo tudo que tenho.

Não vou tão bem como quero, nem tão mal como pensam.

Nasci pelado, careca e sem dente: o que vier é lucro.

No baralho da vida encontrei apenas uma dama.

Nunca tenha uma sogra chamada Esperança, porque ela sempre é a última que morre.

O amor é como fumaça, sufoca mas passa.

O casamento é um meio caríssimo de se ter a roupa lavada de graça.

O que é escrito sem esforço é lido sem prazer.

O que não tem solução, solucionado está.

O sol nasce para todos e a sombra para quem merece.

O touro se pega pelo chifre, o homem pela palavra e a mulher pelo elogio.

Para quem está afundando, jacaré é tronco.

Passarinho não come pedra porque sabe o bico que tem.

Poeira é vitamina de caminhoneiro.

Por uma morena, escovo urubu até ficar branco.

Preguiça é o hábito de descansar antes de ficar cansado.

Quem nunca amou vê com maus olhos as coisas do amor.

Rosa reza, Mercedes benze.

Saiba ir para poder voltar.

Se a morte for descanso, prefiro viver cansado.

Se buzinar, dou marcha a ré.

Se ferradura desse sorte, cavalo não puxava carroça.

Se me virem agarrado com mulher feia, podem separar, que é briga !

Se pinga fosse fortificante, o brasileiro seria um gigante.

Se tamanho fosse documento, o elefante seria o dono do circo.

Se você está com pressa, por que não veio antes?

Seis pneus cheios, e um coração vazio.

Seja paciente na estrada, para não ser paciente no  hospital.

Só não erra quem não faz nada.

Sou grande porque respeito os pequenos.

Tamanco faz barulho, mas não fala.

Te amo mais que ontem e menos que amanhã.

Tropece no seu orgulho e caia nos meus braços.

Viajo porque gosto. Volto porque te amo.

Vivo correndo para não morrer devendo.

“Nóis” é jeca, mas “nóis” é jóia.

70 me passar, passe 100 me atrapalhar.

80 ção! 20 ver! 100 você não sei viver!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *