Tempos difíceis

  1. Roteiro e falas
  2. Cenário
  3. Personagens
  4. Objetos de cena
  5. Efeitos especiais
  6. Roteiro p/ contra regras do som
  7. Figurinos
1 – Roteiro e falas
MÚSICA 1 :
(Cenário: Biombos formando uma parede em que se deixa livre um espaço que representará uma tela gigante de TV. Em frente a ela, no caminho do meio da platéia, um sofá virado de frente para a TV, Atrás  da TV, uma mesa e duas cadeiras para os reporteres).

 

ESPOSA: (Senta no sofá e chama). Marido! Vem aqui, ver televisão comigo.
MARIDO: Já vou!
ESPOSA: O jornal vai começar.
MARIDO: (Senta ao lado da esposa, e liga a TV, com o controle remoto Abre-se um painel, aparecendo o casal de reporteres).

 

(Música 2 de telejornal).

REPORTER 1: Boa noite, senhores telespectadores. Nosso noticiário mostra a verdade do que acontece no Brasil e no mundo.

 

(Música 2 de telejornal)
REPORTER 1:.  Fuga na penitenciária! Cento e dois presos fugiram!
REPORTER  2: Policia não consegue achar os presos para trazê-los de volta!
REPORTER 1: Sequestraram casal que estava voltando do trabalho!
REPORTER 2: Mil e duzentos operários foram despedidos de seus empregos !
(Os repórteres fingem que estão continuando a falar, sem som)
ESPOSA: Chega, chega de desgraças! Vamos mudar o canal. Põe na novela.
MARIDO: Mas não naquela onde tudo que é mulher engana o marido. A “Pedrada sobre pedrada”.
ESPOSA: Tá bom… Põe num filme, então.
(O marido aciona o controle, muda o painel da televisão. Aparece uma cena de violência presa no painel).
ESPOSA: Nesse filme aí, não! É muito violento! Outro canal, por favor!
(Ele  aciona o controle, mudando para outro telejornal, onde os dois repórteres aparecem com roupa ou peruca diferentes, para parecer que são outros, de outro canal))
REPORTER 3: Roubo no Banco. Ladrão mata o guarda e leva três milhões de reais
REPORTER 4:  Dois supermercados saqueados no Rio de Janeiro.
REPORTE R 3: Explosão de bomba mata uma família inteira na Itália.
MARIDO: Chega! Vou mudar de canal…de novo…
(Os repórteres fingem que estão continuando a falar)
ESPOSA: Não adianta, marido! Não é a televisão, é o mundo que está errado !
VIZINHO: (Entra correndo, todo machucado e com as roupas rasgadas).
Roubaram o meu carro! E me machucaram todo !
MARIDO: (Marido se levanta do sofá)
Verdade, vizinho? Chamo a policia?
VIZINHO: Eu já chamei…(Sai correndo)
MARIDO: O que é que se vai fazer? Está cada vez pior a vida. E desse jeito, como é que vai ficar o mundo quando nossos filhos crescerem?
ESPOSA: Desliga a televisão, e vamos conversar , marido!
(O marido aponta o controle para a TV e fecha-se o painel)
MARIDO: Acho que a mudança tem que acontecer primeiro, dentro das pessoas. De todas as pessoas! Ter mais amor, menos egoísmo.
ESPOSA: Tudo isso aí Jesus já ensinou há dois mil anos atrás.
MARIDO: Mas poucas pessoas fazem isto que Ele ensinou.
ESPOSA: Pensando bem, nem nós fazemos.
MARIDO: Você vive fofocando por aí…
ESPOSA: E você paga uma miséria pros seus empregados…
VIZINHO: (Entra correndo de novo, já limpo, braço e testa enfaixados).
Liguem a TV, liguem a TV, tem uma entrevista sensacional, no Bate-Papo Onze e Meia.
MARIDO: No Bate-Papo Onze e Meia? Sobre o que, vizinho?
VIZINHO: Liga, você vai ver! (vai embora).
MARIDO:  (Aciona o controle, abre-se a tela deslizando o painel, aparece no cenário uma mesa, uma cadeira, uma poltrona, e duas pessoas: o Entrevistador e uma senhora)
ENTREVISTADOR: Então é verdade, mesmo? Nossa Senhora está aparecendo na Yugoslávia?
ENTREVISTADA: Sim, desde 1981, todos os dias; em Medjugore, cidadezinha pequena da Yugoslávia.
ENTREVISTADOR: Ela aparece para todas as pessoas?
ENTREVISTADA: Não, só para alguns videntes. Mas já aconteceram muitos sinais que outras pessoas também viram, como o sol girando…curas milagrosas…
ENTREVISTADOR: E o que Ela diz em suas mensagens?.
ENTREVISTADA: Pede que se reze muito pela Paz. Por uma Paz que brote de dentro das pessoas. Se isso acontecer, o mundo todo se modificará para melhor.
ENTREVISTADOR: Ela pede só orações? Ou mais alguma coisa?
ENTREVISTADA: Pede  também sacrifícios, jejuns, penitências. Pede que as pessoas se convertam, que mudem seus comportamentos errados para comportamentos certos.
ENTREVISTADOR: Como seria bom se isto acontecesse de verdade.
ENTREVISTADA: Uma das coisas que Nossa Senhora diz que mais força tem para conseguir estas mudanças, é uma oração muito especial, que é…
ENTREVISTADOR: Já sei! Não é esta aqui? (mostra um terço gigante). O  ROSÁRIO?
ENTREVISTADA: É isto mesmo! De verdade! Ela diz que o rosário é uma oração que tem muita força. Principalmente se for rezado pelas crianças, que são muito amadas por Deus, e a quem Ele gosta de atender !
ENTREVISTADOR: Muito obrigado pelas suas explicações, mas nosso horário terminou.
(Fecha-se o painel)
ESPOSA: Marido, se todos fizessem tudo que Nossa Senhora pede, já imaginou?
MARIDO: É mesmo, seria tão bom. Então a gente poderia ligar a televisão e ver notícias assim.

 

(Música 2 de telejornal).( Abre-se o painel, com 1 mesa e 2 cadeiras)

REPORTER (3): Noticiário. As últimas notícias do Brasil e do mundo !

 

(Música 2 de telejornal).
REPORTER (4): Patrão distribui boa parte de seus lucros entre os operários.
REPORTER (3): Povo fez mutirão junto com o governo para a construção de casas ! Não há mais ninguém sem moradia!
REPORTER (4): Os hospitais estão com leitos sobrando, houve uma grande melhora na saúde do povo.
REPORTER (3): Ninguém mais morre de fome, nem de frio, as pessoas ganham bons salários para comprar o que precisam.
REPORTER (4): Governo terminou de construir escolas boas para todas as crianças, e para adultos aprenderem como viver melhor.
REPORTER (3): Acabaram-se as guerras. O mundo finalmente está em Paz.
REPORTE R(4): Reina o Amor entre as pessoas. Todos se tratam como irmãos que se amam e se ajudam. O mundo está feliz, finalmente! Como Jesus queria!

 

Música 2 de telejornal
ESPOSA: Como seria bom viver num mundo assim, cheio de amor!
MARIDO: É verdade! Vamos nos esforçar, então para conseguirmos este final feliz.
Cada um tem que fazer a sua parte!
(Fecha-se o painel, e todos os atores vão até a frente da cena, para se abraçarem e para agradecer aos aplausos)

(MÚSICA 1).

 

2 – Cenário:

Biombos formando uma parede, em que se deixa livre um espaço que representará uma tela gigante de TV, Em frente a ela, no caminho do meio da  platéia, um sofá virado de frente para a TV. Atrás  da TV, uma mesa e duas cadeiras para os repórteres.
Um painel corrediço tapa o espaço da tela. Cada vez que apontam o controle remoto para a TV, este painel desliza abrindo ou trocando os canais.

 

3 – Personagens
Marido
Esposa
Repórter 1 e 3
Repórter 2 e 4
Vizinho
Entrevistador
Entrevistada

 

4 – Móveis e Objetos de cena
4 biombos, para formar a parede
2 cadeiras para os repórteres
1 mesa para o telejornal
1 sofá de dois lugares para o casal
1 poltrona para a entrevistada
Para o entrevistador pode ser usada a mesma mesa e cadeira dos repórteres
2 microfones para a entrevista (opcional)
1 rosário gigante de madeira (desses usados para decoração)
1 controle remoto para a TV
Ataduras e 1 tipóia  para o vizinho

 

5 – Efeitos especiais
Mudança dos painéis para simular a troca de canais. O painel deve ser corrediço, e acionado simultaneamente ao uso do controle remoto (pelo marido). Controlar isto pelo seguimento do texto. Uma pessoa escondida atrás dos biombos deve ficar responsável por este trabalho que é importante, pois dará credibilidade aos movimentos de troca de canais da TV e a devida graça aos acontecimentos. Uma falha aí poderá estragar todo o encantamento.

 

6 –  Roteiro p/ contra regras do som
Música 1: As músicas inicial e  final podem ser as mesmas, alegres e marcantes, com a finalidade só de abrir e fechar a dramatização, e chamar a atenção da platéia, que em sua maioria é composta por crianças.
Música 2: Outra música, imitando as que tocam em noticiários, servirá para identificar as falas dos repórteres em seus noticiários.

 

7 – Figurinos
Marido – Calça comprida e camisa
Esposa –  Vestido menos infantil possível
Repórter 1- Paletó, camisa e  gravata
Repórter 3 – Camisa e gravata, peruca, óculos (para ficar diferente do repórter do  outro canal)
Repórter 2- Vestido ou blusa de cor alegre, cabelo preso
Repórter 4 – Casaco escuro em cima do vestido ou da  blusa, peruca, ou cabelo solto para ficar diferente da repórter do outro canal)
(Se acharem melhor, podem ser 4 repórteres, em vez de 2, evita ter que mudar a aparência deles, mas aumenta o elenco, que tem que ficar escondido atrás dos biombos)
Vizinho- Calça comprida, camiseta rasgada e suja de sangue. Testa com ferida sangrando e braço machucado . Ao aparecer pela segunda vez, deve ter trocado de camiseta, e limpado o sangue. Atadura na testa, e braço na tipóia.( Se acharem mais fácil, podem ser dois vizinhos, para evitar ter que mudar a roupa dele, sendo que o segundo não estará machucado)
Entrevistador – Calça comprida e camisa
Entrevistada –  Vestido de pessoa mais velha, echarpe, cabelo preso em forma de coque.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *